20 de junho de 2018

OBRA de elevado volta a avançar, mas conclusão em 2018 é incerta

 Compromisso tácito do prefeito Gean Loureiro, mas já protelada por duas vezes em pouco mais de 18 meses de gestão, a conclusão do elevado do Rio Tavares no final deste ano, conforme as mais recentes promessas, não será tarefa fácil. Embora a edificação tenha alcançado em meados de maio mais uma importante etapa, com o início de construção do último dos 12 pilares que vão compor a estrutura viária, bem no centro do Rio Tavares, parece bastante difícil que a obras civis consigam ser finalizadas no prazo de seis meses, pelo menos aos olhos dos mais leigos.
“É uma nova fase nesta importante obra para a comunidade do Sul da Ilha”, destacou o prefeito acerca do início da nova etapa, conforme material divulgado pela assessoria. “Estamos com diversas frentes de trabalho para entregar o elevado no menor prazo possível”, complementou. Paralelamente, informa a Prefeitura, foi dada continuidade também à concretagem da parte central da base da pista do elevado, no trecho entre os pilares P4 e P8, e ao alargamento das pistas da SC-405 no entorno da obra.
Simultaneamente à nova etapa, teriam iniciado também as últimas escavações no sítio arqueológico situado sob a área das obras, em atendimento a exigências do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). A viabilização da edificação já teria consumido mais de R$ 5 milhões, restando apenas nove pendentes ao custo de pouco mais de R$ 1 milhão, de acordo com dados da Prefeitura. Mesmo aquelas que não forem equacionadas, não serão impeditivas à abertura ao tráfego do elevado, que segue previsto para acontecer ainda neste ano.
(Foto: Cristiano Andujar/Divulgação/JC)