30 de janeiro de 2019

‘SE LIGA na Rede’ amplia o cerco a esgotos irregulares no Sul da Ilha

Em meio à indefinição acerca da entrada em operação de sua primeira rede de esgoto, o Campeche tem sido alvo recorrente de ações da força-tarefa da chamada blitz do programa Se Liga na Rede, integrada por equipes da Prefeitura, Casan e Vigilância Sanitária. Entre novembro e dezembro, mais de 200 residências,  prédios residenciais e estabelecimentos comerciais foram vistoriados na região, resultando na detecção de diversas irregularidades, inclusive o despejo de esgoto na rede pluvial, uma das infrações mais graves e principal contaminante de praias e unidades hídricas.
Coordenador da operação, o engenheiro-sanitarista da Casan, Gabriel de Lyra Pessina, explica que o procedimento padrão após a detecção da irregularidade é fazer a coleta do material sanitário por meio de hidrojato, notificação do infrator e lacre do sistema. Além das blitze periódicas, que miram inicialmente as caixas de inspeção da Casan para resguardo da futura rede ainda não ativada, a força-tarefa também pode ser convocada para atendimento a casos pontuais, a partir de denúncias.
Recentemente, em meados de janeiro, informa Pessina, a força-tarefa esteve novamente no Campeche para apurar denúncias de irregularidades em duas ruas locais. O dirigente acredita que as operações têm surtido efeito para inibir novas ações ilegais, já que nos casos de irregularidade recorrente os infratores ficam sujeitos a multas pesadas. Denúncias de irregularidades podem ser feitas diretamente à Casan, pelo fone 0800-6430195. (Foto: Divulgação/JC)