30 de janeiro de 2019

APÓS longa ‘novela’, elevado deve ser inaugurado no final de março

Mais de dois anos após o início de sua gestão no governo municipal, o prefeito Gean Marques Loureiro está muito próximo de cumprir uma de suas principais promessas de campanha: a inauguração do badalado elevado do Rio Tavares. O equipamento que terá função de reordenar o fluxo do tráfego local, com expectativa de atenuar o drama dos congestionamentos que castigam a região, deve finalmente ser liberado ao tráfego logo após a temporada de verão.
“Nossa previsão é de que a inauguração aconteça durante as festividades de aniversário da cidade (que devem se estender de 12/03 a 10/04), mas vamos fazer de tudo para se dê no próprio dia do aniversário (23/03)”, afirma o novo secretário de Infraestrutura municipal, Valter Gallina, que assumiu a função em meados de novembro após passagem de cinco anos pela Casan.  “Desde que assumi, o prefeito me passou que essa é sua prioridade número um nesse momento”, destacou.
Depois de sucessivos adiamentos na sua conclusão – inicialmente prometida ainda para o final de 2017 – devido a entraves financeiros, geológicos e até arqueológicos, todos os indícios agora são de que a conclusão da obra é mesmo iminente. “Os trabalhos de terra armada (encontro do aterro com a obra física) estão 100% concluídos, já iniciamos as últimas demolições e estamos fazendo a terraplanagem para encontro das marginais com a pista principal”, elencou Gallina.
No dia 15/01, conforme ele, foi executada também a primeira etapa de concretagem do último segmento da obra, com aplicação de 120 metros cúbicos de concreto, que será seguida de mais duas em fevereiro. Março, por sua vez, será reservado à pavimentação asfáltica final. Para assegurar a entrega no prazo, a Conpesa (Grupo Pedrita) vem adotando desde dezembro um terceiro turno de trabalho. A empresa estimou em meados de janeiro que 80% dos trabalhos já estão concluídos.
“Estamos inclusive antecipando os desembolsos financeiros, para afastar qualquer risco de interrupção da obra”, assinalou Gallina. O secretário avisa ainda que paralelamente à obra está sendo dada a largada também a um projeto de urbanização do entorno, que deve contemplar uma espécie de praça, espaço de convivência e ciclovia. “O Sul da Ilha merece; além do ganho em mobilidade, também em qualidade de vida”, argumentou. (Foto: Divulgação/JC)