CAPITAL projeta atrair mais de dois milhões de visitantes na temporada 2017

Inobstante a vergonha que foi o episódio, o governo estadual não se acanhou, saiu na frente e já acionou sua ‘bola de cristal’. Através da Santur (Santa Catarina Turismo), - braço da Secretaria Estadual de Turismo -, aposta num incremento de 20% no número de visitantes, projetando praias abarrotadas de brasileiros e argentinos. A dramática crise que assola o país, com desemprego acachapante e um governo substituto desacreditado – quadro similar ao vivido aliás pelos vizinhos argentinos -, parece não intimidar os cartomantes de plantão. Se a fantástica previsão se confirmar – oxalá Mãe Dinah -, passarão pela capital nada menos do 2,28 milhões de visitantes, entre dezembro e março, já que no ano passado, conforme dados da Secretaria Municipal de Turismo, a cidade teria recebido cerca de 1,9 milhão de visitantes neste período. Em todo o estado, a vingar as previsões, serão quase 10 milhões de visitantes. Os dados que embasam as projeções são técnicos, vêm das operadoras de turismo – espécie de macro-agências que alimentam as agências de turismo -, e do número de vôos previstos durante o período para a região, oriundos de tradicionais pólos emissores de turistas. Conforme dados da Santur, já teriam sido aprovados quase 400 vôos charters da Argentina para o estado, e mais de meia centena do Chile, entre outros. Apesar da devastadora crise argentina, a Secretaria estadual de Turismo acredita que o câmbio favorável aos estrangeiros, com a desvalorização do real, será determinante para atrair novamente muitos hermanos. No ano passado, segundo projeções oficiais, teriam passado pelo estado na temporada em torno de 1,1 milhão de argentinos. A expectativa é de que também cresça o número de visitantes nacionais, nesse caso paradoxalmente em função da própria crise, que desestimula as viagens ao exterior e deve dar uma mãozinha novamente para o turismo interno. Fora do carpete dos gabinetes, no entanto, as previsões são bem mais pés no chão. O comerciante Arante Monteiro Filho, dono de um dos mais antigos e badalados restaurantes de praia da capital, situado no Pântano do Sul, considera que repetir o desempenho do ano passado já será uma vitória para quem vive do turismo. “A nossa esperança de novo são os argentinos, porque com essa crise a tendência é de uma queda grande no volume de brasileiros”, assinala. O comerciante adverte que é preciso sopesar muito bem esses números, principalmente no que tange aos pequenos  empreendedores, para não ser induzido a investimentos arriscados. Monteiro acredita, por outro lado, que o Sul da Ilha será novamente o destino mais procurado pelos visitantes que passarem pela capital, principalmente depois do episódio do vazamento de esgoto que castigou o Norte da Ilha no verão passado. Com base nos dados oficiais, o Sul da Ilha bateu recorde de visitantes na temporada passada, recebendo quase 200 mil visitantes – conforme estimativas históricas a região costuma absorver entre 8% e 12% do total de visitantes que passam pela capital. O maior volume, contudo, quase metade desse contingente, costuma se concentrar no período entre o pós-Natal e meados de janeiro. No Reveillon passado, o tradicional show de fogos do Campeche chegou a rivalizar com o da capital em termos de beleza e duração, prestigiado por milhares de moradores e visitantes. O Sul da Ilha abriga algumas pérolas da natureza, como a Praia do Matadeiro (foto), vizinha à Armação, tradicional reduto de surfistas e um público mais descolado.  (Foto: Basilio Ruy/Divulgação/Arquivo/JC)

JARDIM Botânico, novo oásis em área nobre no centro da cidade

CAMPECHE abriga horta comunitária modelo no município

MOBILIDADE é entrave à expansão do turismo sustentável na capital

SANEAMENTO das praias provoca desconfiança dos visitantes

ELEIÇÃO renova Câmara Municipal de Florianópolis em quase 50%

PLANO diretor será primeiro desafio do Parlamento em 2017

Radar

SUL da Ilha, contagem regressiva para abrigar primeiro cinema

Vitrine

ASSISTÊNCIA funeral, um auxílio indispensável nas horas difíceis

Artigos

Tributação imobiliária x Planta Genérica de Valores: cuidado!

Fala Campeche

LEITOR rejeita projeto de emissário submarino de esgoto no bairro

Vida & Saúde

PIONEIRA no Sul da Ilha, Farmácia Lothfar comemora 26 anos

Casa & Obra

DICAS para renovar a pintura da casa sem mistérios

Planta & Jardim

TELHADOS verdes são uma aposta bonita e sustentável

Bichos & Cia

CLÍNICA na Lagoa inova e abre creche e academia para cães

Letras & Livros

Exposição EPIFÂNICAS, de Clara Fernandes, chega a Florianópolis

Agenda

CONFIRA capa da Edição 145 do Jornal do Campeche

Só Riso

O BARBEIRO, o florista, o padeiro e os nossos políticos

Sabor & Arte

NOVA casa italiana do Sul da Ilha oferece show de massas ao vivo

Moda & Estilo

PIONEIRA na Costa Leste-Sul, Óticas Catarina chega aos 15 anos

Esporte & Ação

Liga Retrô comemora 10 anos com ações inéditas na rede

Planeta Ecologia

MINHOCÁRIO caseiro reduz em até 70% produção de lixo doméstico

Tecnologia

CUPINSECT garante combate sem tréguas ao devorador da madeira